~

Será que você me fará escrever um novo poema de amor?
Será que você me fará rever as coisas com cor?
Levo essas dúvidas comigo aonde eu for
Apenas uma ideia existe e ela insiste
Em ser toda ideia que em mim habite

Teus olhos me confundem
Tua voz me ilude,
Mas pontos minha mente unem
Acabando com minha saúde
Minha mente presa em círculos
Em seus capítulos

~

Os sonhos já não tem mesmo gosto de antes
As conquistas estão próximas porém distante
Toda felicidade se resume em instantes
Ainda me pergunto o que estou diante
E tenho relevar o meu pesar no olhar
Tentando aceitar, resignificar e relevar
Que as descobertas por mais que constantes
Estão distantes da nossa busca por consolar
O que a alma não levou adiante

~

A vida é um teste para ver se enlouquecemos
Vivemos porque queremos ou por que temos?
Sentimentos são conturbados e perturbados
Estamos a cada sentimento, cada tempo acordados

O sol nasce sem razão
Pelo sim pelo não
Ser tudo é ser em vão
A vida é atração
Para novos momentos
Estranhos experimentos

~

Não sei porque me sinto tão bem
Quando vejo que alguém,
Curtiu minhas fotos também
Mesmo sem saber o que nelas tem

Não me importa o que digam
Me importa que me sigam
E as notificações não desligam

Tudo bem se nunca as ver
Só queria entender
Porque o vazio é tão ofensivo
Que com algo qualquer me animo

Mas acabei de perceber
Que começou a escrever
Então meu sofrimento adio

Um eterno sonhar

A felicidade vai nos matar
Não saber lidar é blefar
Para você mesmo
Que está tudo bem quando não está
É andar a esmo
A procura de algo que não chegará

Essas coisas que a gente acredita
Só nos fazem caminhar
Para aonde quer aquele que dita
O que devemos sonhar
Enquanto pensamos que amamos
Aquilo que espontaneamente encontramos

Me faz pensar porque o que gostamos pode nos escravizar
Um aperto no peito me faz insatisfeito com um eterno sonhar